Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Labirinto - A noite com saudades

Sexta-feira, 12.10.07

Há tempo demais que te observo, num definhar mortiço

nesses passos lentos sem vontade, num sorriso sem melodia

e agora essas lágrimas...

essa dor que também sinto

estranho-te tão muda

já não aceitas que te recolha em meus braços, que te afague os cabelos

em silêncios nossos

recatados na longa espera de amanheceres

não te encontro agora no leito onde me recebias

tu a segredar a luz dos dias dos sonhos

dos medos e receios

eu na minha própria escuridão a sussurrar calmaria

Em que labirintos adormeceste as cores que te vestiam

o vermelho do rubi

o verde da esmeralda

o azul da turquesa ...

tenho saudades dessa sinfonia brilhante

que nos deixava enlevadas nos braços uma da outra

das tardias conversas por mim adentro

das tuas insónias que velava

na imensidão do meu manto negro sentia-te serena

até sem ciúme dos dias por onde te arrastas agora

O teu desassossego é meu também

as tuas lágrimas são as minhas dores

Quero-te de volta a este lugar onde os sonhos são a minha luz

e num lamento sufocado

nesse olhar embaciado tiras do peito o grito que na minha escuridão ecoa

e me amedronta:

-Não sei onde me perdi nem tenho a certeza de me querer encontrar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por dolce_vita às 21:37


8 comentários

De A VER NAVIOS a 12.10.2007 às 21:53

Gostei muito mas tive dificuldade em interpretar.
Pode transmitir-me que outro nome daria a este texto, para ver se percebi?
Por favor, não quero pedir muito, se entender por bem, não responda.
Cumprimentos,

J. lopes

De Carla a 12.10.2007 às 22:27

Também gostei do texto..como sempre,Amiga, exprimes os sentires de forma única..
Quanto a outro título, A VER NAVIOS, poderia ser "Noite", ou " Procura" , no sentido de se querer Paz, Sossego,Tranquilidade, isto claro na minha opinião..
Continua minha Linda é bom este questionar das emoções, permite as nossas reflexões , que tanto amamos fazer...
Beijo Grande!!

De joão palmela a 12.10.2007 às 23:52

Amiga Rosa !
Confesso que gostei, poético e sonhador como sempre, mas o final , não sei bem porque, assusta-me.
Adeus um Abraço,
João Palmela

De daplanicie a 13.10.2007 às 10:40

Sem saber bem se é real ou imaginada esta dor aqui reflectida ( nem é nada que me diga respeito), achei o poema lindíssimo!
Um beijinho

De Lua de Sol a 13.10.2007 às 12:27

Está realmente lindíssimo! Parabéns, Rosa.
Quanto ao significado... Na minha humilde opinião, pode ter várias leituras. Obviamente que foi escrito com uma em mente... Mas como muitos poemas, cada pessoa pode lê-lo da forma que desejar - mesmo que não seja essa a ideia do autor.
Este, em particular, pode retractar a própria noite, pode ser um monólogo com a própria pessoa, pode ser a saudade de alguém que se perdeu enquanto nós também nos perdemos...

As palavras são livres... Voemos com a brisa que nos oferece...

Gostei muito. Um beijinho

De angel a 13.10.2007 às 15:02

Lindo...Adorei...é mesmo bom passar por aqui..e ler estas palavras..
um grande Sorriso...

De estreladosul a 14.10.2007 às 19:49




Separação, Saudades, ansiedade da espera iludida.
Tudo muito bem retratado aki, minha amiga. Continua. Maravilhoso

Bjinho amigo

Mario Rodrigues

De devoltaoutravez a 15.10.2007 às 22:29

que texto tão bonito e tão sentido. alguém o merece muito!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Outubro 2007

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031